quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Resenhando: ''Minha Obsessão'', de Érica Christieh

Olá, como vão vocês? Hoje é dia de mais resenha aqui no blog, e desta vez trago uma muito obsessiva, de uma autora que eu admiro demais e tenho um enorme carinho, Érica Christieh. Estarei resenhando o livro ''Minha Obsessão'', publicado pela Editora Multifoco em 2015. Vou tentar aclarar para vocês os pontos determinantes que observei durante a leitura. Mas antes, uma pergunta: gostaram da camiseta personalizada do Esquadrão de Érica? Agora faço parte do Exército Obsessivo, fã de carteirinha da autora. Estou realmente muito dominado por este livro e vocês vão entender o motivo agora. Vamos lá...


Título: Minha Obsessão
Autor: Érica Christieh
Publicação: 2015
Editora: Multifoco
Gênero: Romance
Páginas: 208

Link  1 (livro físico) - Link 2 (livro digital)

Para pedidos autografados,
entrar em contato com a autora através de sua página pessoal
no Facebook (enquanto durar o estoque)

Sinopse: Zoe Morgan é uma adolescente de 18 anos, tímida, de poucos amigos, que não possui sonhos e que há muito tempo não se sente notável. Ela luta insistentemente com um passado traumático e cheio de medos. Abusada sexualmente pelo próprio padrasto, Zoe tenta entender os motivos que levaram sua mãe. Elisabeth Morgan a se preocupar mais em lhe arranjar um emprego do que perceber o que aconteceu debaixo do próprio teto. Quando obrigada pela própria mãe a ir trabalhar na biblioteca da pacata cidade onde mora, ela conhece Arthur Bernardo, bonito, sorridente e um perfeito sedutor. Porém, enquanto ela ainda luta para contar o segredo sobre os abusos causados pelo marido da mãe, se vê perdidamente apaixonada por Arthur e aprisionada por uma obsessão sem fim. Uma história apaixonante que vai prendê-lo até a última página.

Bom, a história de ''Minha Obsessão'' se passa na cidadezinha de Colorado, Rio Grande do Sul, e tem Zoe Morgan como protagonista. Logo de início é preciso relatar que a obra foi muito bem elaborada pela autora, tornando-se surpreendente a cada capítulo. Tudo vai ocorrendo no seu tempo exato fluindo de maneira totalmente adequada no desenrolar. 

Percebe-se em pouco tempo de leitura o jeito meigo e tímido da jovem Zoe, que em muitas ocasiões expõe em diálogos com a mãe, a sua rebeldia notável encontrada comumente em adolescentes. Além disso, o leitor vai notar um comportamento amedrontado da protagonista, que guardava consigo - assim como já foi revelado na sinopse da obra -, dolorosas lembranças de uma noite excessivamente árdua e violenta.

''O meu padrasto, bem assim dizendo poderia ser apenas só mais uma pessoa dentro daquela casa, porém ele tem sido nos últimos meses o motivo dos meus piores pesadelos (...) Já fazia uns seis meses que Elisabeth estava se relacionando com esse cara aí, no começo eu tentei me acostumar, fazer amizade com ele, mas as coisas não saíram como eu imaginei, na verdade eu nunca imaginei que coisas como essa poderiam acontecer comigo.''

Nos diversos livros que existem por aí - ou na maioria deles -, é possível que o leitor extraia de seu conteúdo, outros temas além do central, que às vezes são importantes e chamam ainda mais a atenção do que aquele que se imagina ser o mais predominante. Talvez esta seja a parte mais importante inserida na obra. Sem o relato de Zoe sobre o abuso sexual de seu próprio padrasto sofrido na casa onde morava, o livro não seria o mesmo. Isto foi muito marcante na obra e a história se desenrola melhor por razão deste fato. A forma como Érica expôs o assunto no enredo, chama a atenção. A autora consegue envolver o leitor facilmente a ponto de fazê-lo sentir total repulsa contra o malfeitor. Adorei! Dá para sentir ódio da criatura enquanto se lê os trechos narrados por Zoe tão pesarosamente em relação a violência sofrida.

Foi um tema muito bem anteposto e adicionado ao livro, a autora está de parabéns por conduzi-lo tão delicadamente. As vítimas desse tipo de violência acabam se tornando pessoas fracas psicologicamente e sentem medo e constrangimento de revelar os abusos para outros. Por vezes, estas sofrem ameaças constantes piorando ainda mais os seus distúrbios psicológicos. Exatamente como a nossa querida protagonista, Zoe. Gostei do jeito como isto foi trabalhado no livro, sem causar muita pressão no leitor.

''Estupros no Brasil não eram novidades para ninguém, podia se ver relatos como esses todos os dias pela televisão, de todas as formas, com crianças, jovens, adultos e idosos, o mais revoltante era que mais da metade dos casos de violências sexuais registradas no Brasil era com pessoas conhecidas ou da própria família. Me tornei mas um número nessa triste estatística. "Jovem de dezoito anos foi violentada pelo padrasto dentro da própria casa". As cicatrizes ficavam para sempre.''

Os diálogos são perfeitos, todos foram muito bem elaborados pela autora e exprimem, de fato, as emoções dos personagens durante as falas. A escrita é super agradável e habitual, levando a qualquer tipo de leitor um fácil entendimento. Assim como na obra anterior, ''Um Amor Para Vida Toda'', a autora não utiliza termos de difícil compreendimento que possam tornar a obra cansativa ou chata. Sou fã da escrita de Érica, ela escreve primeiramente com a alma, transmitindo em suas frases, sentimentos.

O livro é narrado em primeira pessoa. Fiz a leitura em poucas horas, confesso que é quase impossível desapegar do material enquanto se lê. A cada nova frase lida a vontade de continuar só aumenta.

Autógrafo da autora no exemplar que recebi. Obrigado Érica.

Érica é uma talentosa romancista, conseguiu descrever perfeitamente o agir e o pensar de mentes obsessivas. A maneira como retratou a cegueira de Zoe por Arthur foi fabulosa. A garota se torna realmente obsessiva a ponto de permitir situações absurdas. O título da obra é uma referência EXATA e FIEL. É um livro que pode servir como apoio para alertar adolescentes e adultos que passem por situações do tipo. Hoje é mais do que comum se ver pessoas vivendo suas compulsões desvairadas sem impor limites a si mesmos. Zoe quem nos diga! Há como questionar várias vezes as suas atitudes; ''Essa garota é louca!'', ''O que ela pensa que está fazendo!?'' e ''Do que ela está falando agora!?''. Num todo, a história do livro foi pautada de maneira extraordinária.

''(...) Então eu me dei conta do quanto eu estava perdida por ele, obstinada, dominada, obsessiva, não tê-lo ali comigo era uma das piores torturas das quais um dia eu poderia imaginar. Eu não queria tê-lo somente por uma única noite, eu queria tê-lo pelo resto da minha vida e eu faria o que fosse preciso para que isso acontecesse.'' 

A imagem escolhida pela Editora Multifoco em relação a capa, foi uma ótima escolha. Ficou perfeita.

A capa, produzida pela editora Multifoco.

Quanto aos personagens, foram bem construídos e conseguiram remeter suas obsessões. Não vou relatá-las, vocês terão que ler o livro para descobri-las. E sobre o um personagem preferido? Provavelmente o Eros tenha trago um pouco de comportamentos que me agradaram. O companheirismo e paciência que teve com Zoe o fizeram ganhar pontos em minha listinha de ''qualidades do personagem preferido''. Assim como o mau caratismo de Arthur o deixaram com a fama de vilão. E claro, em todas as histórias tem que haver um vilão, e aqui o rapaz não deixa nada a desejar nesse quesito.

Outra coisa que se pode adiantar é que o desfecho é brilhante. Tive uma ligeira sensação de estar assistindo a um filme romântico e dramático de Hollywood, daqueles que o refrigerante acaba e a gente fica desesperado querendo mais para acompanhar os momentos finais. 

Um trecho que gostei e que não está diretamente ligado aos temas centrais do livro e preciso denotar aqui, é a sátira exposta aos políticos. Érica escreveu a seguinte frase na página 24: ''(...) e como todos sabem, político é só um nome educado que se dá aos ladrõezinhos bem-vestidos'', exprimindo uma opinião particular de Zoe Morgan. 

Érica Christieh é brilhante. Sem sombra de dúvidas este é, dentre os seus outros maravilhosos livros, o meu favorito, não só pelo enredo, mas pelo desenvolvimento e ousadia. Este merecia mesmo se tornar uma TRILOGIA. Para quem conhece a Érica, percebe-se que há bastantes características de sua pessoalidade aplicadas no romance. Fantástico! Vamos aguardar agora o volume 2, que será intitulado de ''Meu Delírio''. Acreditam que já estou delirando com ele? Depois conto a vocês...

A diagramação muito bem trabalhada pela Editora Multifoco.

Um ponto importante a se dizer é que, não sou um grande fã do gênero romance mas confesso que nos últimos meses fiz leituras estonteantes que me empolgaram demais, e ''Minha Obsessão'' foi uma destas. Recomendo para todos vocês e classifico o livro da talentosa Érica Christieh com 5 estrelas.



Para você que quer acompanhar mais sobre a autora e comprar o livro ''Minha Obsessão'', siga suas redes e clique nos links deixados abaixo.

Blog da autora / Facebook pessoal / Comprar o livro FÍSICO / Comprar o livro DIGITAL


Agora, deixo a vocês um enorme abraço e fico no aguardo dos comentários luxuosos de todos.

Obrigado e até o próximo post, tchau-tchau.

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Adorei a resenha como um todo. Mas tem um trecho que me conquistou: "Tive uma ligeira sensação de estar assistindo a um filme romântico e dramático de Hollywood, daqueles que o refrigerante acaba e a gente fica desesperado querendo mais para acompanhar os momentos finais."
    Amo frases desse tipo. Mesmo que eu não lido o livro inteiro, eu senti a mesma sensação que você descreveu. Você explorou muito bem o lado sensorial dos seus leitores. Em filosofia clínica, isso é uma técnica usada para que os partilhantes explorem suas sensações e sintam-se melhor. Você usou algo de uma forma bem natural. Simplesmente fantástico!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, sinto-me imensamente honrado em receber estes elogios de você, grande Filósofo. Obrigado! Você serviu de inspiração para que eu iniciasse as resenhas sobre os livros. Estou feliz em proporcionar coisas boas a vocês.

      Abraços!

      Excluir
  2. Eu li esse livro e o achei simplesmente maravilhoso! Parabéns a Érica por ter criado esse livro com uma história bem elaborada e com gosto de quero mais. A Érica é talento puro. A resenha ficou excelente Leonardo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Luciano, o gosto é de 'quero mais'. Estou envolvido por todo o sentimento da história ainda.

      Obrigado pelo comentário e elogio. Abraços.

      Excluir
  3. Léo, eu estou rindo até agora dessa camiseta ai. Eu não consigo descrever que sentimento estou sentindo agora, meu amigo, mas quero te agradecer novamente por tudo o que voce tem feito por mim, como escritora e principalmente como pessoa. Eu simplesmente estou encantada com esta resenha do meu livro, a melhor de todas até aqui. Voce merece mil beijos por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em proporcionar isso a você, um fantástico livro escrito por uma mulher fantástica. Parabéns!!! Você e sua obra merecem.

      Beijos mil pra ti também.
      Obrigado.

      Excluir
  4. Este livro é tudo de bom eu adorei tudo que aconteceu e estou doidinha pela continuação "Meu Delírio" vai ser fantástico!!!
    Parabéns Léo sua resenha está maravilhosa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luh, obrigado. Também estou ansioso pela continuação. Beijos.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd